Elektro terá aumento médio próximo de 25%


Em 2018, a tarifa de energia na área de concessão da Elektro sofrerá Reajuste Tarifário Periódico, ou seja, uma correção de valores que ocorre a cada 4 ou 5 anos e considera a revisão de todos os componentes formadores de preço da energia, chegando à 26,75% para grandes consumidores e 23,20% para residências e pequenos consumidores comerciais, impactando 223 municípios paulistas, com mais de 2.5 milhões de unidades consumidoras.

Apesar do percentual elevado em 2018, a análise histórica do valor da tarifa nos últimos 10 anos, mostra que se fosse aplicado um reajuste pela inflação (IGPM ou IPCA), o custo com energia não estaria diferente do atual, o que leva a ANEEL a reafirmar o modelo de correção aplicado atualmente.

Porém, o reajuste real da energia será de 13,36%, somando a parte da Elektro (distribuição) e da geração de energia, que vem acumulando custos relacionados aos riscos hidrológicos (secas). Todo restante refere-se a encargos, taxas e interferências no governo.

De forma genérica, a cada R$100,00 pagos em uma conta de energia, R$ 33,00 é o valor da energia elétrica; R$ 23,00 o custo da transmissão e distribuição (o realmente pago às concessionárias); dos R$ 43.20 restantes, R$ 24.80 são impostos e R$ 18,30 encargos.

Nos próximos 3 a 4 anos os reajustes aplicados serão Reajustes Tarifários Anuais, baseados principalmente na correção pela inflação, descontado os indicadores de ganho de produtividade da Elektro, o que não devem gerar índices tão expressivos como os que veremos a partir de 27 de agosto de 2018.

A área de Sustentabilidade da APAS, solicitou à ANEEL toda base legal que incorpora os encargos à tarifa e as leis de contingenciamento e direcionamento dos valores, a fim de mapearmos o caminho do dinheiro, para atuação em busca da transparência na aplicação destes recursos. Paralelamente, a tributação, também expressiva, deverá ser objeto de questionamento. E, por fim, o acompanhamento das ações das Concessionárias e Geradoras para o ganho de produtividade, será realizada, visando garantir a redução de custos da energia propriamente dita.

 


Tags:


Notícias relacionadas


Últimas Notícias


menu
menu